... o Blog

Inicialmente, à semelhança de tantos outros blogues de Mães, este era mais um. No deslumbramento do primeiro Filho, precisava de uma forma de exteriorizar e registar tudo o que se ia passando (a uma velocidade incrivelmente rápida), nesta nova etapa da minha vida. Talvez, a etapa que eu quero que fique melhor gravada na minha memória
Escrevia, essencialmente, para mim e para ele (e, mais tarde, para eles), e, claro, para o resto da Família e Amigos, que, longe ou perto, podiam, assim, acompanhar o seu crescimento.  De reflexões existenciais, a episódios do dia a dia, ia abordando um pouco de tudo.
Aos poucos, e com base na minha experiência, o blog passou a ser também um veículo de partilha de atividades e passeios que fazíamos, com o intuito de inspirar outras Famílias a fazer o mesmo. Simultaneamente, começou também a ser palco de temas mais transversais à maternidade, como a importância da criação de condições para que as Famílias consigam conciliar a vida profissional e pessoal.
Nesse âmbito, lancei uma petição, com base na recomendação feita pela Organização Mundial de Saúde de que os bebés devem ser amamentados, em exclusivo, até aos seis meses. O objetivo era aumentar a licença de parentalidade, exclusiva da Mãe, para os 6 meses, e a sua divulgação e promoção foram feitas através do blog.
E foi um sucesso! 33.658 concordaram e subscreveram a petição, que foi apreciada em Plenário. Alguns partidos políticos apresentaram propostas de alteração à lei atual e diversos meios de comunicação social ajudaram o pôr o assunto na ordem do dia. Empresas e outras entidades juntaram a sua voz à minha.
De repente, uma Mãe, como tantas outras, conseguiu fazer-se ouvir. E pôr os senhores/as deputados/as a “falar sobre uma ideia da Mamã”! Ficou provado que qualquer pessoa pode, de facto, ter uma voz ativa nos assuntos que são discutidos no nosso País.

A partir desse momento tive a certeza que queria começar a intervir como agente de mudança junto do tecido empresarial português, para que este reconheça o seu papel enquanto motor de incentivo à natalidade. Sendo o equilíbrio entre a vida familiar e profissional um dos principais objetivos da maioria das Mães e Pais que trabalha fora de casa, gostava de acreditar que, de alguma forma, posso contribuir para que estas duas esferas deixem de ser encaradas como antagónicas, mas antes como parte integrante de um todo. Que se quer Feliz, para que possa dedicar-se, simultaneamente, à sua Família e à sua Profissão, sem sentir que uma rouba espaço à outra! 

É esse papel que assume o blog Go baby, go!, lançado em Maio de 2013. Inspirar as Famílias a criar memórias felizes, seja através da partilha de passeios e viagens, de atividades e ideias criativas, para fazer com as crianças, seja pela reflexão sobre as condições necessárias para que haja uma conciliação efetiva entre trabalho e família.

Comentários

Posts mais lidos